insônia

Insônia: quando devo procurar ajuda médica?

Diante da correria que vivemos hoje, para a maior parte das pessoas em grandes centros é praticamente impossível dormir 8 horas. A agitação e a pressa que movem os dias acabam provocando insônia e outros problemas do sono.

As doenças relacionadas ao sono são mais comuns do que se imagina. Só a insônia atinge mais de 72 milhões de brasileiros, segundo a Associação Brasileira do Sono – ABS. Outro índice que assusta foi divulgado pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) em 2016. Eles apontaram que mais de 11 milhões de pessoas no Brasil recorrem a medicamentos para dormir.

Contudo, remédios para dormir não devem ser tomados de forma indiscriminada, sem que a causa do problema seja identificada e tratada. Por isso, é importante saber quando a insônia é só um problema pontual e quando é um distúrbio do sono, que precisa de ajuda médica.

Como a insônia se manifesta

A insônia pode ser divida em 3 grupos:

  • Insônia inicial – dificuldade para iniciar o sono;
  • Insônia intermediária – quando não é possível manter o sono;
  • Insônia terminal – acordar antes do tempo necessário de descanso.

Quem sofre com a insônia frequentemente sente uma inquietação mental e física antes de dormir. Acordam diversas vezes durante a noite e já iniciam o dia sentindo-se exaustos. Também demonstram falta de energia, problemas de humor, queda no desempenho de trabalho e estudo e problemas na coordenação motora.

Apesar de nem todo mundo precisar dormir as 8 horas recomendadas por noite, a qualidade do sono deve atender aos requisitos básicos de descanso, mesmo que em menos tempo. Quando isso não ocorre, há risco de desenvolver outros transtornos como ansiedade e depressão, além de doenças cardíacas.

Quando procurar ajuda

Noites mal dormidas provocam sintomas mentais e físicos. É durante o sono que o organismo sintetiza diversos hormônios, armazena energia, restaura os tecidos e aumenta a massa muscular. Por isso, é essencial que o sono seja reparador.

Mudar alguns hábitos corriqueiros pode amenizar a dificuldade para dormir e é a primeira atitude que deve ser realizada por quem sofre com o problema. São eles:

  • Estabelecer rotina para dormir e acordar;
  • Usar cortinas e escurecer totalmente o ambiente;
  • Desligar os aparelhos eletrônicos meia hora antes de dormir;
  • Evitar se alimentar com comidas gordurosas e pesadas, cafeína e alcool próximo ao horário de dormir;
  • Evitar dormir durante o dia.

Se mesmo após a mudança de hábitos, ainda houver prejuízo do sono sem um motivo conhecido, é hora de procurar ajuda de um profissional.

Quando caracterizada como um distúrbio do sono, a insônia precisa de acompanhamento e tratamento médico. O psiquiatra é uma das especialidades capazes de identificar e tratar os distúrbios do sono. Procure o seu médico de confiança.

Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp